terça-feira, 16 de junho de 2009

Esqueceram de retirar o lixo ou irresponsavelmente ele foi descartado hoje






Com cinco meses de governo a Administração Municipal de Esteio já deveria ter voltado os olhos para a questão do lixo que se agrava na cidade, pelo que parece, agora é necessário a interação urgente entre a comunidade e poder público para que a preservação do meio ambiente seja de fato executada.


Hoje, terça-feira, dia 16/06/2009, às 17h 15 min., voltei ao local onde foram descartados medicamentos e diversos materiais utilizados em procedimentos médicos. O lixo foi retirado, mas alguns carroceiros voltaram a colocar lixo no mesmo local. O mais impressionante é que algumas pessoas que passavam pela Avenida João Paulo I, encontraram outro pequeno monte de lixo doméstico, juntamente com materiais de procedimentos médico e me avisaram. Considerando a grande quantidade de lixo que foi retirado do local, este material deveria estar lá, o pessoal da limpeza urbana não viu e por isso não retirou ou algum irresponsável que não está nem aí para a fiscalização da prefeitura (se é que existe), continua descartando lixo por lá.


Em Esteio, lixo espalhado nas calçadas não é difícil de encontrar: pneus, móveis velhos, animais mortos dentro dos arroios, prédios, muros pichados, cada vez mais faz parte do nosso cenário urbano e a cobrança sempre acaba recaindo sobre a prefeitura. Dificilmente, cobra-se de quem está cometendo esse crime. Os entulhos e restos de lixo domésticos se misturam ao lixo hospitalar, animais mortos e podas de árvores que se acumulam nas calçadas nas ruas, travessas, becos e avenidas e, certamente que na primeira chuva, acabam indo direto para o bueiro mais próximo.


Os irresponsáveis que estão descartando lixo contaminado nos terrenos baldios e áreas verdes do município de Esteio deveriam seguir as regras abaixo que foram indicadas por vários especialista:


“Os objetos pérfuro-cortantes, como agulhas, devem ser descartados imediatamente após o uso em recipientes de plástico rígido e com tampa, tipo descartex, desprezar a agulha diretamente no recipiente e lacrar com fita adesiva, para evitar acidentes, identificar o lixo contaminado utilizando saco plástico branco, impermeável e leitoso, depositar o lixo contaminado em local apropriado e o mais importante ainda é nunca permitir que ele seja levado para o mesmo destino do lixo comum.


O lixo contaminado, como algodão, como gaze, sugadores e todo o material com secreção orgânica, deve-se descartar em saco plástico branco leitoso e impermeável, junto com o pérfuro-cortante. O lixo administrativo e similar deve ser desprezado em sacos de lixo comum; nunca misture o lixo comum com o lixo contaminado; utilize sempre a luva de borracha “grossa” para manipular o saco de lixo contaminado; utilize um fluxo de coleta e transporte do lixo contaminado adequado e seguro”.

Um comentário:

  1. Sinceramente, Esteio é um lixo mesmo. Eita cidadezinha!

    ResponderExcluir